Action-research: relations with design

  • Alais Souza Ferreira
  • Larissa Fontoura Berlato
  • Luiz Fernando Gonçalves de Figueiredo
  • Gilson Braviano
Keywords: Action-investigate, Action-research, Design

Abstract

Action research is a methodological strategy of social research that aims action as an intention to change. This action consists of solving or at least clarifying the problems of the observed situation. This method intends to directly involve social groups in the search for solutions to their problems and promotes a greater articulation between theory and practice in the construction of new knowledge. The present article aims to identify the possible contributions of action research in the design process, being characterized as a qualitative, exploratory and descriptive study. This analysis suggests that action research can help to assist the designer in understanding the context; in identifying the needs of the actors involved and the problems of a given situation; in the selection of techniques and tools to be used in the process; in dialogue among all actors; in the analysis and interpretation of the information collected; and in the formulation of a solution in a collaborative or co-creative manner.

Downloads

Download data is not yet available.

References

AROS, K. Elicitação do processo projetual do Núcleo de Abordagem Sistêmica do Design da Universidade Federal de Santa Catarina. Dissertação (mestrado), Programa de Pós-Graduação em Design e Expressão Gráfica, Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Florianópolis, SC, 2016.

BARBIER, R. A pesquisa-ação. Brasília: Editora Plano, 2002.

BERLATO, L. F. A abordagem sistêmica da gestão de design na inovação social em uma unidade de conservação. 2019. Dissertação (Mestrado em Design) - Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Design, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2019.

BEST, K. Fundamentos de gestão do design. Porto Alegre: Bookman, 2012.

BROWN, T. Design thinking: uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

CANONICA, R.; PEIXE, R. P.; ANDRADE, I. T. de; COSTA, R. da. DZART: investigação acerca das possibilidades metodológicas do design e seu uso em processos de artesania. In: Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design, P&D, 12., 2016, Belo Horizonte. Anais eletrônicos […]. São Paulo: Blucher, 2016. DOI: 10.5151/despro-ped2016-0443. Disponível em: http://pdf.blucher.com.br.s3.amazonaws.com/designproceedings/ped2016/0443.pdf. Acesso em: 14 mar. 2019.

CARR, W.; KEMMIS, S. Becoming critical: education, knowledge and action research. London, Philadelphia: Palmer, 1986.

CHEIN, A.; COOK, S. W.; HARDING, J. The field of action research. American Psychologist, Washington, n. 3, p. 43-50, 1948. DOI: 10.1037/h0053515. Disponível em: https://psycnet.apa.org/record/1948-03013-001. Acesso em: 03 abr. 2019.

CORRÊA, G. R.; SARMIENTO, J.; PEREIRA, W. D. Contribuições do design para o bem estar social: o Programa CASOS-Catadores de Sonhos. Estudos em Design, Rio de Janeiro, v. 25, n. 2, p. 170-193, 2017. Disponível em: https://estudosemdesign.emnuvens.com.br/design/article/view/490. Acesso em: 14 mar. 2019.

COREY, S. M. Action research, fundamental research and educational practice. Teachers College Record, Nova York, n. 50, p. 509-514, 1949.

COREY, S. M. Action research to improve school practices. Nova York: Teachers’ College Press, 1953.

COSTA, M. C. V. A caminho de uma pesquisa-ação crítica. Educação e Realidade, v. 16, n. 2, Porto Alegre, 1991.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: SAGE, 2010.

DALLAGNOL, V. Como a gamificação pode contribuir no processo da gestão de design. 2016. Dissertação (Mestrado em Design) – Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Design, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016.

DEMO, P. Metodologia científica em Ciências Sociais. São Paulo: Atlas, 1995.

DESHLER, D.; EWERT, M. Participatory action research: tradition and major assumptions. Disponível em: http://www.PARnet.org/parchive/doc/deshler_95/. Acesso em: 28 mai. 1995.

EL ANDALOUSSI, K. Pesquisas-ações: ciências, desenvolvimento, democracia. São Carlos: Edufscar, 2004.

FALS BORDA, O. Conocimiento y poder popular: lecciones con campesinos de Nicaragua, México y Colombia. Bogotá: Siglo XXI, 1986.

FERREIRA, A. S. Ludificação e gamificação no processo de seleção de estratégia instrucional aplicada à gestão de design, associada à abordagem sistêmica e à prototipagem de serviço. 2019. Dissertação (Mestrado em Design) - Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Design, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2019.

FONTANA, M. I. A investigação-ação e a relação teoria e prática na formação continuada de professores. 2014. Disponível em: http://www.uece.br/endipe2014/ebooks/livro2/A%20INVESTIGA%C3%87%C3%83OA%C3%87%C3%83O%20E%20A%20RELA%C3%87%C3%83O%20TEORIA%20E%20PR%C3%81TICA%20NA%20FORMA%C3%87%C3%83O%20CONTINUADA%20DE%20

PROFESSORES.pdf. Acesso em: 13 jul. 2017.

FRAGA, P. G. R.; GIONGO, M. A.; MACEDO, L. F. de; SILVA, V. L. F. da; GUARIENTI, G. R.; LINDEN, J. C. de S. V. D.; RUTHSCHILLING, E. A.; JACQUES, J. J. de;

BERNARDES, M. M. e S. Pesquisa-ação na pesquisa em design: uma análise das publicações da Design Studies de 1986 a 2017. In: LINDEN, J. C. de S. V. D.;

BRUSCATO, U. M.; BERNARDES, M. M. e S. (Orgs.). Design em pesquisa. v. 2. Porto Alegre: Marcavisual, 2018. p. 523-540. Disponível em: https://www.
lume.ufrgs.br/handle/10183/178694. Acesso em: 14 mar. 2019.

FREIRE, P. Creating knowledge: a monopoly. Nova York: Harper, 1982.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1995.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2010.

GRABAUSKA, C. J.; BASTOS, F. Investigação-ação educacional: possibilidades críticas e emancipatórias na prática educativa. 1998. Disponível em: http://www2.uca.es/HEURESIS/heuresis98/v1n2-2.html. Acesso em: 13 jul. 2017.

HUGON, M. A.; SEIBEL, C. (Orgs.). Recherches impliquées, recherches action: le recherches action cas de l’éducation: synthèse des contributions et des débats du colloque organisé par Institut National de la Recherche Pédagogique. Paris: INRP, 1986.

HART, E.; BOND, M. Action research for health and social care: a guide to practice. Buckingham: Open University Press, 1997.

KUOSA, T.; WESTERLUND, L.; INKINEN, S.; KOSKINEN, J. Service design: on the evolution of design expertise. 2012. Disponível em: https://www.theseus.fi/bitstream/handle/10024/51405/Kuosa_Tuomo_Lamk_2012.pdf. Acesso em: 06 ago. 2017.

LE BOTERF, G. Pesquisa participante: propostas e reflexões metodológicas. In: BRANDÃO, C. R. (Org.). Repensando a pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1985. p. 51-81.

LEWIN, K. Action research and minority problems. Journal of Social Issues, n. 2, p. 34-36, 1946. DOI: 10.1111/j.1540-4560.1946.tb02295.x.

LIPPITT, R.; WATSON, J.; WESTLEY, B. The dynamics of planned change. Nova York: Harcourt Brace, 1958.

LÖBACH, B. Design Industrial. São Paulo: Editora Edgar, 2001.

MANZINI, E. Design para Inovação Social e Sustentabilidade: Comunidades criativas, organizações colaborativas e novas redes projetuais. Rio de Janeiro: E papers, 2008.

MANZINI, E. Design culture and dialogic design. Design Issues, v. 32, n. 1, p. 52-59, 2016. DOI:
10.1162/DESI_a_00364. Disponível em: https://www.mitpressjournals.org/doi/pdf/10.1162/DESI_a_00364. Acesso em: 27 ago. 2017.

MANZINI, E. Design: Quando Todos Fazem Design. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2017.

MARQUES, A. M. Possibilidades do design thinking para a implementação de serviços públicos inovadores: uma pesquisa-ação em gestão pública na Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional. 2017. Dissertação (Mestrado em Administração Pública) - Centro de Formação Acadêmica e Pesquisa, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas, Rio de Janeiro, 2017. Disponível em: https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/20598.
Acesso em: 14 mar. 2019.

MOREIRA, B. R.; MOREIRA, M.; BERNARDES, S; ALMENDRA, R. A. Gestão do design na prática: discussão dos fatores humanos e processuais envolvidos. Gestão & Tecnologia De Projetos, v. 13, n. 1, p. 59-74, 2018. DOI: 10.11606/gtp.v13i1.109576. Disponível em: http://www.journals.usp.br/gestaodeprojetos/article/view/109576. Acesso em: 14 mar. 2019.

MOREIRA, B. R.; MOREIRA, M.; BERNARDES, S; VAN der LINDEN, J. C. de S. Implementação simultânea de práticas de design em empresas desenvolvedoras de produtos. Estudos em Design, Rio de Janeiro, v. 24, n. 2, p. 44-65, 2016. Disponível em: https://www.eed.emnuvens.com.br/design/article/view/344/230. Acesso em: 14 mar. 2019.

MOZOTA, B. B. de. Gestão do design: Usando o design para construir o valor de marca e inovação corporativa. Porto Alegre: Bookman, 2011.

MUNIZ, M. O. A prática sistêmica do design em comunidades tradicionais locais como forma de promoção de inovações sociais: caso Guarda do Embaú. 2009. Dissertação (Mestrado em Design e Expressão Gráfica) - Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-graduação em Design e Expressão Gráfica, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009.

PIMENTA, S. G. Pesquisa-ação crítico colaborativa: construindo seu significado a partir de experiências com a formação docente. Educação & Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 521-539, set./dez. 2005. DOI: 10.1590/S1517-97022005000300013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1517-97022005000300013&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 03 abr. 2019.

PINHEIRO, T.; COLUCCI JR., J.; MELO, I. de. Human-Centered Design: kit de ferramentas. 2009. Disponível em: http://www.uxdesign.blog.br/pesquisa-com-usuarios/human-centered-design-kit-de-ferramentas/. Acesso em: 29 Ago. 2017.

SEIN, M. K.; HENFRIDSSON, O.; PURAO, S.; ROSSI, M.; LINDGREN, R. Action design research.

MIS Quarterly, v. 35, n. 1, p. 37-56, mar. 2011. DOI: 10.2307/23043488. Disponível em: http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi10.1.1.462.3275&rep=rep1&type=pdf. Acesso em: 14 mar. 2019.

SILVA, C. S. da. Abordagem sistêmica com foco na gestão de design sustentável: o caso Nuovo Design. 2012. Dissertação (Mestrado em Design e Expressão Gráfica) - Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Design e Expressão Gráfica, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

SILVA, C. S. da. Design conectivo: uma ferramenta sistêmica para identificação, mensuração, representação e avaliação de interações. 2018. Dissertação (Doutorado em Design) - Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Design, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2018.

SOMMER, R.; AMICK, T. Pesquisa-ação: ligando pesquisa à mudança organizacional. [Série: Planejamento de Pesquisa nas Ciências Sociais. n.4]. Brasília: UnB; 1984. Disponível em: http://www.unb.br/ip/lpa/pdf/04Action.pdf. Acesso em: 17 jul. 2017.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. 16. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

TRIPP, D. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação & Pesquisa, v. 31, n. 3, p. 443-466, São Paulo, 2005. DOI: 10.1590/S1517-97022005000300009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1517-97022005000300009&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 03 abr. 2019.

VIRGILLITO, S. B. Pesquisa de marketing: uma abordagem quantitativa e qualitativa. São Paulo, SP: Saraiva, 2010.
Published
2020-03-27
How to Cite
Ferreira, A. S., Berlato, L. F., Figueiredo, L. F. G. de, & Braviano, G. (2020). Action-research: relations with design. DAT Journal, 5(1), 170-189. https://doi.org/10.29147/dat.v5i1.177